Crise da covid faz Estados perderem R$ 16 bilhões de arrecadação no primeiro semestre

Queda ocasionada pela pandemia foi equivalente a 6% em relação a 2019

Por Yuri Abreu
03/08/2020 às 09h12
  • Compartilhe
Foto: Priscila Zambotto/Getty Images
Foto: Priscila Zambotto/Getty Images

A crise provocada pela covid-19 fez os estados brasileiros terem uma queda na arrecadação de R$ 16,4 bilhões, no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, os estados tiveram, ao todo, uma receita com impostos, taxas e contribuições de R$ 251 bilhões entre janeiro e junho de 2020 contra R$ 267,6 bilhões no mesmo período de 2019, em valores atualizados pela inflação: uma queda de 6%. O resultado já é pior do que o obtido nas crises de 2008 e 2015.

Um levantamento feito pela publicação, com base nos relatórios de execução orçamentária dos estados aponta que, das 27 unidades da federação, 20 registraram queda na arrecadação nos primeiros seis meses deste ano. Apenas seis estados e o Distrito Federal tiveram arrecadação maior que no ano passado, com destaque para Mato Grosso e Amapá.

A perda de receita aprofundou a crise em estados que já vinham enfrentando um cenário de dificuldade nas contas públicas, caso de Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Os três estados mantêm o pagamento escalonado de servidores públicos.

Impacto menor

Contudo, a perda só não será maior devido a aprovação das medidas de auxílio financeiro do governo federal aos estados e municípios. Estados e Distrito Federal receberão, juntos, R$ 22,3 bilhões. Por outro lado, o benefício vai compensar apenas entre 30% e 40% da perda de arrecadação dos entes, conforme estudo feito pela Secretaria da Fazenda de São Paulo.