Prefeitura inicia retirada de gatos de colônia em Piatã

ONG Doce Lar vai receber cerca de 300 felinos que foram abandonados na região

Por Raiane Verissímo
02/04/2024 às 09h16
  • Compartilhe
Foto: Reprodução/TV Bahia
Foto: Reprodução/TV Bahia

A Prefeitura de Salvador finalmente iniciou, na manhã desta terça-feira (2), a retirada dos gatos da colônia em Piatã. A Organização Não-governamental (ONG) Doce Lar vai receber cerca de 300 felinos que foram abandonados no local.

Segundo a secretária municipal de Sustentabilidade e Resiliência, Marcelle Moraes, a partir desta terça guardas municipais farão o monitoramento 24 horas do local para evitar novos abandonos. Em entrevista ao Jornal da Manhã da TV Bahia, ela ressaltou que foi montada uma operação conjunta com a Secretaria de Manutenção (Seman), Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Guarda Civil Municipal, Superintendência de Trânsito (Transalvador) e Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal) e está trabalhando desde às 7 horas para conseguir retirar todos os animais no local. Isso porque as fortes chuvas que caem na capital, desde a madrugada desta terça, acabaram dispersando muitos felinos.

Em setembro do ano passado, o prefeito Bruno Reis (União Brasil) adiantou em entrevista ao Portal M! que a prefeitura estava buscando uma solução para acabar com a colônia de gatos em Piatã. Na época, antes mesmo da ação civil pública ajuizada em dezembro pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o município para o imediato acolhimento dos animais, o prefeito chegou a falar sobre o chamamento público e o pagamento de R$ 300 mensais per capta.

Como também já adiantado em entrevista ao Portal M! em janeiro deste ano, a secretária informou que o local passará por limpeza e reforma, além de contar com câmeras já instaladas para também tentar coibir novos abandonos na região que é crime. Segundo Marcelle, todos os felinos resgatados passarão por avaliação médica-veterinária e atendimento.

 

Leia também:

Marcelle Moraes apela para intervenção policial para evitar crescimento da Colônia de Gatos de Piatã

Secretária diz que gatos em Piatã serão acolhidos, mas não em 15 dias conforme determinação da Justiça