Pular para o conteúdo
Início » Lupi confirma reavaliação de benefícios da Previdência

Lupi confirma reavaliação de benefícios da Previdência

Lupi confirma reavaliação de benefícios da Previdência
O Ministro, no entanto, evita se comprometer com números

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, confirmou hoje que a sua pasta, junto com o INSS, vai começar em breve a revisar os benefícios de cerca de 800 mil pessoas. Esta medida visa verificar se todos os beneficiários têm direito aos pagamentos que recebem. Lupi disse que o objetivo não é julgar severamente as pessoas, mas garantir que os recursos sejam usados corretamente.

Ele também mencionou que o governo identificou uma possível economia de R$ 25,9 bilhões cortando despesas em vários programas sociais, embora não tenha se comprometido com números exatos. Lupi falou sobre a importância de tratar com sensibilidade as despesas relacionadas aos cidadãos, afirmando que o principal investimento do país é o seu povo.

“Discutir despesa com ser humano, aquilo que é o maior investimento que se pode fazer no Brasil, que é sua gente, seu povo, é no mínimo insensibilidade. Não contem conosco, estamos pra dar direito a quem tem direito, estamos aqui para sermos eficientes, competentes”, declarou o ministro ao discursar em evento de celebração dos 34 anos do INSS.

Ao falar sobre as revisões nos benefícios, Lupi destacou que estão seguindo a lei, que exige revisões a cada dois anos, mas que não foram realizadas desde 2019. Ele explicou que a primeira fase vai focar em benefícios temporários e que aqueles que não têm mais direito serão cortados.

O ministro também foi questionado sobre possíveis cortes maiores no orçamento da Previdência, mas garantiu que os fundos para pagamentos são obrigatórios e estão seguros. Sobre as expectativas de economia, ele mencionou que as revisões já realizadas este ano, incluindo o uso do Atestmed, economizaram entre R$ 1 bilhão e R$ 2 bilhões.

Em resumo, Lupi enfatizou que o objetivo das revisões é garantir que os recursos sejam utilizados de forma eficiente e justa, assegurando que apenas aqueles que realmente precisam recebam os benefícios previdenciários.

Leia também:

Lula rebate etarismo e convida críticos a acompanharem sua rotina de agendas
Planalto está confiante na aprovação da regulamentação da Reforma Tributária na próxima semana

Joédson Alves/Agência Brasil