Pular para o conteúdo
Início » Instituto Mandarina requalifica espaço na Fábrica Cultural

Instituto Mandarina requalifica espaço na Fábrica Cultural

Instituto Mandarina inaugura espaço na Fábrica Cultural
Parte do casarão de 1873 foi inaugurado com o objetivo de ampliar iniciativas culturais na Bahia

O Instituto Mandarina inaugurou a requalificação de espaços na Fábrica Cultural, neste sexta-feira (28). O objetivo da organização consiste formação e geração de renda a partir da articulação entre a educação, a arte e a cultura em Salvador.

Nesse contexto, o casarão, situado no bairro da Ribeira, foi reformado para aprimorar as iniciativas de fomento artístico na Bahia. A entrega do espaço contou com a presença do prefeito de Salvador, Bruno Reis (União Brasil) e de outros representantes municipais e estaduais do setor cultural.

Segundo a fundadora do instituto, Neila Larangeira, a revitalização do imóvel é essencial na valorização do turismo da região. “Vai expandir a programação e identidade cultural de Itapagipe com exposições, festivais, cinema, teatro, circo, shows, feiras e aulas. É um projeto que vai ajudar a economia do estado através do turismo e valorização da beira-mar”, pontuou.

Instituto Mandarina

Neila também ressalta que a organização desempenha o seu papel de Investimento Social Privado com foco na Bahia. “É um projeto que vai ajudar a economia do estado através do turismo e valorização da beira-mar. Por meio de projetos como esse, conseguimos viabilizar o que Mandarina vem fazendo. Apoio aos projetos de inclusão social, inter-racial e o empreendedorismo na economia criativa, especialmente das mulheres e na periferia”, destacou a fundadora do Instituto Mandarina.

Em resumo, a entidade atua em prol de promover a geração de renda e o empreendedorismo, viabilizando o combate às desigualdades e a inclusão social. O Mandarina já deu suporte a mais de 200 empreendedores, em um curto tempo de atividade.

Leia também:

Guerreiro enaltece importância do 2 de Julho: ‘Festa cívica, religiosa e pagã simultaneamente’

Foto: Gabriela Bandeira