Pular para o conteúdo
Início » Governador cobra investigação sobre mortes de policiais: “Investigar e tomar posições”

Governador cobra investigação sobre mortes de policiais: “Investigar e tomar posições”

Neste fim de semana, foram 24 tiroteios com 31 pessoas baleadas, 23 morreram e 8 ficaram feridas

Após um final de semana violento na Bahia, com mortes de três policiais, o governador Jerônimo Rodrigues afirmou que diante do cenário onde o crime organizado quer se aproveitar da situação, a regra é a mesma, “averiguar, investigar e tomar posições”.

“Todos os meus comandados sabem que nós temos que ter ações preventivas e é isso que o comando, nesse caso da Polícia Militar, tem feito. O coronel Coutinho tem exercido um papel muito importante na área de formação desses profissionais, tanto na sua proteção quanto nos cuidados que tem. A regra é a mesma: averigue, investigue e tome posições. Então minha solidariedade à família de mais um policial e toda a minha determinação para que o comando da polícia investigue e tome a decisões em relação a isso”, disse Jerônimo.

Entre sexta-feira (15) e domingo (17) foram 24 tiroteios com 31 pessoas baleadas – 23 morreram e 8 ficaram feridas. Os dados são do Instituto Fogo Cruzado. Dos 24 tiroteios mapeados, 11 deles, ocorreram em ações e operações policiais, que deixaram 12 mortos e três feridos.

O secretário de Segurança do Estado, Marcelo Werner, confirmou ao Portal M! a necessidade de fortalecer o investimento na capacitação e proteção dos profissionais. Ele esteve junto com o governador Jerônimo Rodrigues, nesta terça-feira (20), da entrega equipamentos tecnológicos para modernizar a segurança.

“Primeiramente, a gente lamenta muito e solidariza com cada família, com cada policial. Eu não canso de dizer que o policial é o nosso maior patrimônio e a gente tem que fazer investimento em capacitação, em meios, para poder dar as melhores condições de trabalho. E isso a gente vem fazendo através, seja das viaturas, seja dos coletes, seja dos armamentos, fuzis que foram adquiridos, seja com investimentos como hoje, tecnologia, inteligência”, ressaltou.

Marcelo também falou do imediatismo das investigações de crimes violentos através da Polícia Civil, Polícia Militar, e o Departamento de Técnica.

“Alguns deles, inclusive, já foram elucidados. Infelizmente, aconteceu um evento ontem, onde também já estamos em atuação. É importante dizer que essa atuação, das forças de segurança, vem gerando uma apreensão de mais armas de fogo, armas de grosso calibre, a diminuição dos índices criminais a partir de uma postura proativa do nosso policial. Agora, lógico, a gente tem que, sim, fortalecer o investimento, fortalecer o investimento na capacitação e na proteção desse policial”, finalizou.

Vagner Nunes Costa, foi um dos soldados da PM, morto a tiros na noite de terça-feira (19) n,a Praça da Revolução, em Periperi. Ele teria participado de uma partida de futebol com amigos e após deixar o local onde jogava sofreu uma tentativa de assalto, reagindo e sendo atingido pelos disparos.

Leia também:

Polícia Militar apreende câmeras de monitoramento e drogas em Cidade Nova

 

Marcações: