Pular para o conteúdo
Início » ACM Neto diz que Jerônimo lança ‘mais uma pérola’ ao comparar violência da Bahia com Europa

ACM Neto diz que Jerônimo lança ‘mais uma pérola’ ao comparar violência da Bahia com Europa

Ex-prefeito de Salvador e petistas têm trocado farpas pela imprensa desde semana passada

O vice-presidente nacional do União Brasil, ACM Neto, voltou a criticar a política de segurança do governador Jerônimo Rodrigues (PT). O ex-prefeito de Salvador e petistas têm trocado farpas pela imprensa desde semana passada. Desta vez, Neto divulgou, nesta segunda-feira (20), um vídeo em seu Instagram rebatendo o governador com a legenda: “quando a gente acha que já ouviu de tudo, o governador Jerônimo lança mais uma pérola. Agora, teve a coragem de comparar a violência da Bahia com a Europa”.

Em entrevista ao Portal M! nesta segunda, o petista afirmou que não dará trégua às facções criminosas na Bahia e ressaltou que não é um problema somente do Estado. “As facções, eu repito, nós não vamos dar trégua. Não é só na Bahia. Eu estive agora na Europa e vi que também a Europa não está ausente desse movimento, um movimento internacional”, disse Jerônimo na primeira agenda em Salvador após voltar da sua quarta missão internacional, onde visitou Roterdã (Holanda), Bruxelas (Bélgica) e Berlim (Alemanha).

Segundo Neto, mais uma vez, o governador “se esquiva da responsabilidade e agora chega ao absurdo de comparar a situação da violência na Bahia com a Europa”. O ex-prefeito questionou em que país europeu existem 5 mil assassinatos todo ano.

“Qual é o país europeu, governador, onde 15 pessoas morrem todo dia vítima de homicídios? Qual é o lugar da Europa onde moradores e comerciantes são obrigados a pagar mensalidade para as facções criminosas que dominam o território? Definitivamente, governador, a nossa realidade é totalmente diferente da Europa. Imaginem só, na Bahia, nos últimos 18 anos, período em que o Estado é governado pelo PT, já morreram mais de 100 mil pessoas. Qual é o país da Europa, onde em 18 anos morreram 100 mil pessoas vítimas da violência? Essa resposta definitivamente o senhor não pode dar”.

Em tom irônico, ACM Neto ainda ressalta que o governador deveria, nas próximas viagens internacionais, tentar ver quais são as políticas de segurança pública que estão dando certo e trazer para Bahia. O dirigente partidário ainda cita o exemplo da Bélgica, por onde o petista esteve e, que segundo ele, “morre uma pessoa a cada 100 mil habitantes”.

“Essa é a média de homicídio da Bélgica. Na Bahia, estado que o senhor governa, essa média é nada mais nada menos que 34 vezes maior. Infelizmente, já pelo quinto ano consecutivo, a Bahia ocupa o primeiro lugar de todo o Brasil em número de vítimas de mortes violentas, de homicídios, chegando ao ponto dos nossos números serem praticamente iguais aos dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro somados, que são estados mais populosos do que o nosso. Essa é a nossa dura realidade”, disse.

O ex-prefeito voltou a dizer que o governador insiste em procurar “culpados e desculpas”, mas deveria chamar para si a responsabilidade, “que resolva os problemas e vá atrás das soluções”, o que “infelizmente até o presente momento não vem fazendo na liderança” no governo baiano.

“Eu queria sugerir ao governador que da próxima vez que ele decida viajar para a Europa, ele pelo menos tente se inspirar nos melhores exemplos. Porque ele gosta sempre de dizer que o problema da segurança é de todo o Brasil, agora ele está dizendo que é do mundo inteiro, com essa coisa que é inaceitável de comparar com a Europa. A gente sabe que muitos lugares do Brasil têm problemas de segurança pública, mas só que não pode ser uma justificativa para os erros e as omissões do governo do Estado. Tem muito lugar no Brasil onde os índices estão melhorando e nós já dissemos isso aqui várias vezes”, pontuou Neto.

Farpas

Na última terça-feira (14), ACM Neto chegou a dizer que a gestão de Jerônimo é marcada por avanço de facções criminosas e aprovação automática dos alunos da rede estadual. Um dia antes, o ex-prefeito também afirmou falta liderança política do governador em relação a seus antecessores, os ex-governadores Jaques Wagner e Rui Costa (ambos também do PT). Já na sexta-feira (17), o dirigente partidário acusou o petista de não aproveitar o alinhamento político com o presidente Lula (PT) para impulsionar o desenvolvimento do Estado.

Na ausência do governador no Estado, o presidente estadual do PT, Éden Valadares, e o senador Jaques Wagner saíram em defesa do correligionário ao afirmarem que Neto não aceita ter perdido as eleições para Jerônimo e enaltecerem gestões do PT no Estado. Já o próprio governador rebateu Neto nesta segunda, que diz se basear em pesquisas para apoiar candidatos nas eleições em outubro. “A política é uma boa oportunidade de a gente mostrar quem é grato e quem é ingrato”, disparou o governador.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por ACM Neto (@acmnetooficial)

Leia também:

Leandro de Jesus critica governador por comparar insegurança na Bahia com Europa

Jerônimo afirma que manterá foco no combate às facções criminosas

Governador alfineta ACM Neto: “Ex-prefeito não trabalha formando grupo”; confira vídeo

Marcações: