Pular para o conteúdo
Início » Advogado de Bolsonaro justifica ida ao show de Madonna após críticas de aliados

Advogado de Bolsonaro justifica ida ao show de Madonna após críticas de aliados

Em uma publicação nas redes sociais, Wajngarten compartilhou ainda uma notícia que cita o apoio da estrela pop a Israel

Criticado por aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e por políticos conservadores após comparecer ao show de Madonna, em Copacabana, no Rio de Janeiro, o advogado Fábio Wajngarten, ex-titular da Secretaria de Comunicação Social (Secom), justificou a ida ao show da cantora americana com uma foto dela ao lado do primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu.

Em uma publicação nas redes sociais nesta quarta-feira (8), Wajngarten compartilhou ainda uma notícia que cita o apoio da estrela pop à Israel na guerra contra o grupo terrorista Hamas. “Essa é só para quem acha que sabe de tudo, quando na verdade sabe de nada”, escreveu Wajngarten na legenda.

A tentativa de amenizar os ânimos dos militantes bolsonaristas ocorre após nomes ligados ao ex-presidente serem flagrados na área VIP do mega show nas areias de Copacabana, na zona sul da capital fluminense. Enquanto deputados bolsonaristas e figuras influentes da direita questionaram a realização da apresentação, como os parlamentares Nikolas Ferreira (PL-MG), Alexandre Ramagem (PL-RJ) e Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) e o pastor Silas Malafaia, Wajngarten e outros estiveram no grupo que aproveitou o dia de festa no Rio.

Wajngarten foi fotografado ao lado senador Jorge Seif (PL-SC) e do governador do Rio, Cláudio Castro (PL) – um dos financiadores do evento. Em um áudio divulgado pelo portal Metrópoles, o senador diz a um amigo ter ido à apresentação a pedido da esposa Catiane Seif. “O show, minha esposa me pediu. A artista que ela acompanha desde a juventude, gosta, a mulher está se aposentando 40 anos de carreira. Está encerrando a carreira dela. Minha esposa, que está passando por essa fase terrível comigo, terrível, me falou: ‘Meu marido, eu gostaria de ver o encerramento da carreira artísitca da Madonna. Você pode me levar no Rio de Janeiro? Estou te fazendo um pedido. Você pode me levar?’ Quem que diria não à esposa, cara? Eu não diria não”, disse o senador. No plenário do Senado, nesta terça-feira (7), Seif pediu desculpas por ter ido ao show.

A fotografia postada por Wajngarten foi tirada em 2009, em uma visita da cantora a Israel para uma apresentação. Madonna foi recebida por Netanyahu. Em uma publicação no X, em outubro do ano passado, ela afirmou que “o que está acontecendo em Israel é devastador”. “Vamos todos orar. Para Israel. Pela Paz. Para o mundo”, escreveu.

Leia também:

Proposta de renegociação da dívida do RS deve ser anunciada nos próximos dias, diz Haddad

PGE defende que TSE mantenha mandato de Sérgio Moro

 

Marcações: