Pular para o conteúdo
Início » Conheça o asilo que abriga idosos que foram abandonados durante a pandemia

Conheça o asilo que abriga idosos que foram abandonados durante a pandemia

"Na rua essas pessoas não podem ficar", afirma Aline Silva, fundadora e administradora do espaço

“Sou um filho dela”, declarou Joel Rubens, um dos três primeiros idosos acolhidos por Aline Silva. Durante a pandemia de Covid-19, Aline encontrou-se diante de um desafio ao deparar-se com um trio de idosos em situação de vulnerabilidade social. Sem encontrar uma instituição que os recebesse, a viúva decidiu abrir seu próprio lar de acolhimento, batizando-o de “Três Corações”, em homenagem a Joel e aos outros dois que precisavam de abrigo, carinho, alimentação e afeto.

Anteriormente conhecida por distribuir marmitas nas ruas, Aline precisou intensificar seu compromisso ao transformar sua loja de roupas plus size em um espaço dedicado exclusivamente ao abrigo. Inicialmente, começou em uma casa menor, mas conforme o número de residentes crescia, foi necessário mudar para um espaço maior, localizado hoje em Paripe, no Subúrbio Ferroviário de Salvador.

No entanto, o espaço ampliado não conseguiu suprir todas as necessidades da instituição. Atualmente, o Lar Três Corações acolhe 43 pessoas, além de 15 em um anexo, que foi uma solução encontrada por Aline para atender pessoas com deficiência (PCDs), outro grupo frequentemente vulnerável devido ao abandono.

“Não posso receber pessoas com menos de 60 anos, mas desconhecia essa restrição legal. Por isso, acabei acolhendo aqueles mais jovens e, para eles, montei um segundo anexo. Agora, no entanto, não poderei mais aceitar novos residentes. Não sei como resolver isso, pois essas pessoas não podem ficar na rua e não posso abrigá-las aqui”, explicou Aline ao Portal M!.

Com muitas despesas a pagar e residentes para cuidar, Aline enfrenta dificuldades financeiras. Os idosos, especialmente, demandam cuidados de saúde que aumentam os custos operacionais. Atualmente, ela conta apenas com a aposentadoria de seu falecido marido, e muitos dos idosos acolhidos não recebem o suporte financeiro do governo.

“Acredito que devemos acolher todos, com ou sem benefícios, com ou sem documentos, estejam eles limpos ou sujos… O importante é oferecer os primeiros socorros, como costumo dizer, e depois buscamos uma solução. É assim que tenho agido até hoje”, concluiu Aline.

Você também pode ajudar


O Lar Três Corações precisa constantemente de auxílio, seja em dinheiro, roupas, alimentos, mão de obra ou parcerias com empresas de diversas áreas de atuação.

Conta Caixa Econômica Federal – Instituto Beneficente e Abrigo Lar Três Corações: 4802.003.577-6

PIX: 45.611594.0001/05

As doações também podem ser feitas presencialmente na sede da instituição: Rua Dr. Eduardo Dotto, Nº 40, Paripe, Subúrbio Ferroviário, Salvador.

Ou pelos telefones: (71) 3237-0354 / (71) 98409-6280

E-mail: [email protected]

Instagram do Lar: @trescoracoes40

Conheça o Lar Três Corações: