Pular para o conteúdo
Início » Whindersson Nunes, Ivete Sangalo e outros famosos pedem doações para vítimas das chuvas no RS

Whindersson Nunes, Ivete Sangalo e outros famosos pedem doações para vítimas das chuvas no RS

Número de mortos pelas enchentes que atingiram a região superou o total de vítimas da tragédia provocada por um ciclone extratropical em setembro

A cantora Ivete Sangalo, o ex-BBB Matteus, vice-campeão da última edição do reality, o humorista Whindersson Nunes e outros famosos se uniram para divulgar campanhas e arrecadar doações para as vítimas do maior desastre climático do Rio Grande do Sul As enchentes provocadas pelas fortes chuvas que atingem a região já deixaram 57 mortos e 67 desaparecidos.

Whindersson Nunes se empenhou ativamente na campanha pelas vítimas atingidas pela chuva e conseguiu arrecadar R$ 1 milhão em doações. Em seu perfil no X, antigo Twitter, o humorista disse que irá distribuir mil cestas básicas no local a partir de segunda (6), com a ajuda de um helicóptero.

O ex-BBB Matteus, natural de Alegrete, município gaúcho, também se envolveu na campanha pelas vítimas e conseguiu arrecadar R$ 1 milhão em 12 horas. “São cenas apavorantes, coisas que nos deixam em choque, em estado de desespero, de não saber direito o que vai fazer para tentar ajudar”, lamentou ele, que agradeceu quem ajuda a campanha em vídeo publicado nesta sexta (3).

Ivete Sangalo também gravou um vídeo lamentando a situação no Estado e pediu doações para a Central Única das Favelas (CUFA), além de uma vaquinha. “Isso é um sinal muito claro da natureza se mostrando indignada com esse descaso com o planeta. É muito doloroso ver as cidades debaixo d’água. É desesperador”, disse.

A cantora Luísa Sonza, natural de Tuparendi, no Rio Grande do Sul, foi outra personalidade que pediu doações dos fãs. O pai da artista está ajudando os desabrigados no local. “Eu estou muito triste, muita gente que eu conheço está lá, então eu peço muito: me ajudem”, afirmou.

A atriz Taís Araujo pediu para que os seguidores façam doações para uma vaquinha e também para a CUFA. “Deslizamentos, enchentes, pessoas desaparecidas, desabrigadas e precisando de muito de ação e doação para recomeçar. Seguem informações para quem pode ajudar. Quem não puder doar, compartilha para chegar até quem pode, e assim conseguirmos ajudar de alguma maneira. O Rio Grande do Sul precisa do Brasil inteiro nesse momento”, escreveu.

Pior desastre climático do Estado

O número de mortos pelas enchentes que atingiram a região superou o total de vítimas da tragédia provocada por um ciclone extratropical em setembro. Dos 497 municípios gaúchos, 300 são afetados pelos temporais.

Em Porto Alegre, o nível do Rio Guaíba bateu nível recorde, alagou ruas do centro histórico e a rodoviária, além de obrigar diversos moradores a saírem de casa. O Aeroporto Salgado Filho suspendeu operações.

A posição geográfica do Rio Grande do Sul, entre as áreas tropicais e as polares, favorece a ocorrência de eventos climáticos extremos, mas eles têm se tornado mais intensos e frequentes com a piora do aquecimento global.

Leia também:

Filha de Lucinho Barreto se pronuncia após suposto abuso cometido pelo pastor

Três anos sem Paulo Gustavo: Thales Bretas publica homenagem emocionante ao humorista

Show da Madonna terá um banheiro para cada 2.727 pessoas; veja outros números curiosos