Pular para o conteúdo
Início » Polícia do Rio de Janeiro prende 3 suspeitos de hackear e furtar agências bancárias

Polícia do Rio de Janeiro prende 3 suspeitos de hackear e furtar agências bancárias

Segundo informações, o prejuízo chega a R$40 milhões

A polícia civil do Rio de Janeiro prendeu, na manhã desta segunda-feira (8), 3 pessoas suspeitas de hackear agências bancárias e furtar de correntistas aleatórios. Segundo informações, a quadrilha instalava um dispositivo nos cabos ligados ao sistema de dados dos bancos para ter acesso a rede. O prejuízo estimado chega a R$40 milhões em todo o país.  

As investigações começaram após uma agência do Banco do Brasil, localizada na região do bairro carioca Duque de Caxias, detectar um acesso desconhecido no sistema o que levantou um alerta. Após uma investigação interna, descobriu-se o aparelho conectado à rede, assim como o responsável pela instalação.  

O eletricista Vinícius de Sousa, que era contratado de uma empresa que prestava serviços para o Banco do Brasil foi preso no dia 2 de maio, admitindo que foi contratado pelo grupo criminoso para fazer a instalação do equipamento nas agências. Segundo o eletricista, ele recebia apenas R$10 por cada instalação.  

O relatório divulgado pela polícia afirma que, após se conectarem a rede de dados, o grupo criminoso falsificava o acesso de funcionários do banco ou usavam o acesso de funcionários colaboradores e faziam as movimentações bancárias e extraindo informações confidenciais dos clientes do banco.  

O Conselho de Controle de Atividade Financeira (Coaf), afirmou que nos últimos dois anos, as contas bancárias investigadas tiveram uma movimentação suspeita de R$2,5 milhões. Na ação de hoje, 3 dos seis mandados de prisão foram cumpridos, assim como 15 mandados de busca e apreensão. 

Leia também:

Bancos padronizam termos em extratos bancários para facilitar o entendimento de clientes

Polícia Militar intensifica ações de segurança em todo estado nesta segunda-feira

Arquivo Agência Brasil