Pular para o conteúdo
Início » Edital do BNDES leva banda larga para 59 escolas públicas na Bahia

Edital do BNDES leva banda larga para 59 escolas públicas na Bahia

O objetivo da ação é conectar 1.396 escolas públicas localizadas nas regiões Norte (76%) e Nordeste (24%)

Os estudantes de 59 escolas da Bahia serão contemplados com a chamada pública para o programa  BNDES FUST – Escolas Conectadas  do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A iniciativa foi lançada, nesta quarta-feira (8), no Ministério das Comunicações (MCOM), em Brasília, no valor de R$ 66 milhões em recursos não reembolsáveis provenientes do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST).

O objetivo é conectar 1.396 escolas públicas localizadas nas regiões Norte (76%) e Nordeste (24%), divididas em três lotes: cerca de 529 escolas situadas nos estados do Amapá e Pará; outras 526 escolas no Acre e Amazonas; e 341 escolas na Bahia, Maranhão e Paraíba. A expectativa é que cerca de 500 mil alunos sejam beneficiados.

Durante o lançamento do edital, o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, falou sobre a importância da iniciativa para estratégia de universalização do acesso à internet nas escolas e para promoção da inclusão e da transformação digital no Norte e no Nordeste, regiões que têm os menores índices de conectividade em suas escolas.

“Não tem mais como pensar o mundo da educação sem a educação digital, sem inclusão digital. A pandemia mostrou a importância da conectividade na vida das pessoas. E nós vimos que um terço das crianças e dos jovens não tiveram um estímulo educacional durante mais de um ano e perderam um tempo precioso”, afirmou.

“Hoje, nós vivemos um marco histórico. O FUST é uma realidade na gestão do presidente Lula. Estamos efetivando a utilização dos recursos: é uma conquista de todos os brasileiros e brasileiras que ainda estão desassistidos, fora do ambiente digital. A gente sabe que para chegar inclusão tem que haver infraestrutura de telecomunicações”, afirmou o ministro Juscelino Filho (MCOM).

O edital prevê a contratação das propostas divididas nas modalidades de implementação – solução completa de infraestrutura de conectividade nas escolas e serviço de conexão e manutenção por 24 meses; e de monitoramento, com o desenvolvimento de plataforma para acompanhamento remoto da velocidade e qualidade da conexão contratada e do funcionamento da rede interna das escolas, com elaboração de relatórios periódicos para o BNDES.

Leia também:

Santa Casa da Bahia recebe doações para vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul

BRT registra crescimento de quase 200% no número de passageiros

Marcações: