Pular para o conteúdo
Início » Dois homens fogem de presídio de segurança máxima no RN; caso é o primeiro em unidades federais

Dois homens fogem de presídio de segurança máxima no RN; caso é o primeiro em unidades federais

É a primeira fuga registrada na história do sistema penitenciário federal

Dois presos fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró, localizada no interior do Rio Grande do Norte. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), que foi notificada no começo da manhã desta quarta-feira, 14, e agora auxilia nas buscas pelos fugitivos, inclusive com o uso de helicópteros.

É a primeira fuga registrada na história do sistema penitenciário federal, onde também estão membros do alto escalão de facções como Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC). Atualmente, são cinco presídios deste tipo no País: além de Mossoró, há unidades também em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Brasília (DF). A primeira unidade, em Catanduvas, foi inaugurada em junho de 2006.

A Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen) informou que o secretário André Garcia está a caminho de Mossoró para investigar os fatos e apurar as responsabilidades do ocorrido. Os nomes dos fugitivos ainda não foram confirmados. “A Polícia Federal foi acionada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública e está tomando todas as providências necessárias para a recaptura dos foragidos e a apuração das circunstâncias da fuga”, acrescentou a pasta.

A Sesed afirmou ainda que, juntamente com a Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap), está “dando total apoio” ao Sistema Prisional Federal. Segundo a pasta, dois helicópteros auxiliam nas buscas: o Potiguar 02, que está em Mossoró, e o Potiguar 01, que permanece em Natal. “O governo do Estado já fez contato com as secretarias de Segurança Pública da Paraíba e do Ceará para a realização de ações integradas de reforço policial nas divisas entre os Estados”, disse a Secretaria de Estado da Segurança da Segurança Pública.

Ainda conforme a pasta, o Rio Grande do Norte não registra fugas em suas unidades prisionais desde 2021. Alguns anos antes, em 2017, o Estado assistiu a uma rebelião generalizada no presídio de Alcaçuz, na Grande Natal, em ofensiva que deixou ao menos 26 presos mortos.

Leia também:

Prazo para pagar taxa do Concurso Nacional Unificado termina sexta

Marcações: