Pular para o conteúdo
Início » Cem terreiros terão até R$ 30 mil para fazer reforma em Salvador, diz Ivete Sacramento

Cem terreiros terão até R$ 30 mil para fazer reforma em Salvador, diz Ivete Sacramento

A Prefeitura de Salvador lançou o programa Casa Odara, que prevê investimentos em melhorias de infraestrutura de terreiros da capital baiana

A Prefeitura de Salvador lançou, na manhã desta quinta-feira (9), o programa Casa Odara, que prevê investimentos em melhorias de infraestrutura de terreiros da capital baiana. O anúncio foi realizado no Espaço Cultural da Barroquinha, com a presença do prefeito Bruno Reis (União Brasil) e da secretária municipal da reparação (Semur), Ivete Sacramento.

“É um anseio que foi construído com as comunidades dos povos e terreiros. O prefeito está devolvendo aquilo que foi solicitado, e pioneiramente, estamos fazendo. Casa Odara significa melhorias para os espaços físicos dos terreiros da cidade de Salvador. Fizemos uma escuta com os terreiros cadastrados, levantamos as principais prioridades que os terreiros têm para fazer melhorias, como telhado, casa de santo e dentre outras. A partir disso, vamos nas comunidades de terreiros e o líder religioso vai escolher qual é a sua prioridade”, explicou Ivete Sacramento em entrevista ao Portal M!.

Inicialmente, cerca de 100 terreiros serão beneficiados com a iniciativa, com ampliação dos espaços até o fim do ano. A secretária municipal de Reparação afirmou que, junto ao programa Casa Odara, será complementado o programa de regularização fundiária.

“Consultamos o Conselho da Comunidade Negra e associações, e um dos principais pontos desse projeto é dar todo o apoio jurídico e administrativo às lideranças dos povos do terreiro para que eles possam fazer a sua regularização mundial. Temos um cadastramento desses terreiros desde 2014, então o critério mais viável é seguir a ordem de cadastramento na Prefeitura de Salvador. É uma demanda reprimida e a gente vai fazer um projeto piloto”.

Ivete Sacramento explicou que, com a regularização fundiária, os terreiros de Salvador passam a ter consultorias oferecidas pela Prefeitura, para que os espaços estejam aptos a receber o templo religioso em determinada localidade.

“A ação será realizada em conjunto com outras secretarias. Uma das novidades desse projeto, é a consultoria que a prefeitura vai dar aos terreiros para que eles organizem sua documentação, e possam estar aptos a receber esse terreiro. O segundo é verificar diversas situações de cada casa. Tem terreiro que está na poligonal da prefeitura, outro na poligonal do Estado. No primeiro momento, a gente vai fazer o básico, que são os terreiros na poligonal da prefeitura, que é o mais fácil. Por isso, temos a Comissão para acompanhar cada caso”, pontuou Ivete.

 

Confira entrevista completa:

 

Leia também:

Padroeiro de Salvador, São Francisco Xavier é homenageado com missa

Tourinho: reforma e formalização de terreiros representam reparação histórica

Marcações: